SUGESTÕES DE LEITURA

Destaque do PNL


Alguns dos melhores livros de sempre



Viagens

Numa época de confinamento nada mais atraente do que uma viagem por um território misterioso que sempre despertou a curiosidade dos artistas e viajantes, a rota da seda. Desde há muitos séculos este rota comercial une o Oriente e o Ocidente, sendo o seu percurso o encontro ideias e culturas que a par dos produtos comerciais viajam entre as diferentes sociedades humanas. Aqui ficam algumas sugestões relacionadas com este tema para iniciar a nossa viagem imaginária.

Filme
The Music of Strangers: Yo-Yo Ma & the Silk Road Ensemble



Nos últimos 16 anos, um grupo extraordinário de músicos reuniu-se para celebrar o poder universal da música. Nomeado para a antiga rota comercial que liga a Ásia, África e Europa, The Silk Road Ensemble, um colectivo internacional criado pelo aclamado violoncelista Yo-Yo Ma, exemplifica a capacidade da música para esbater fronteiras geográficas, misturar culturas díspares e inspirar esperança tanto para os artistas como para o público.


Samarcanda de Amin Maalouf 


A Sombra da Rota da Seda de Colin Thubron



























Mataram a cotovia de Harper Lee


A  narrativa situa-se numa pequena cidade imaginária do Alabama, Maycomb, durante  a Grande Depressão.  A  protagonista, Scout, é uma adolescente que cresce numa sociedade dominada pelo preconceito  e pelo racismo. Vive juntamente com o seu irmão Jem e o seu pai, um advogado, Atticus Finch, que encoraja os filhos  a pensarem por si próprios e a criticar as  ideias da sociedade em que vivem. É um livro sobre a infância que defende a justiça, a tolerância e o respeito pela diferença.




Depois


As sugestões de Leitura do PNL, incluem este livro do escritor Morris Gleitzman, autor de vários best sellers.  
"O livro integra uma tetralogia que o autor dedica à temática da II Guerra Mundial e ao Holocausto. Felix, o protagonista dos quatro livros é um menino judeu que empreende uma verdadeira odisseia de fuga e sobrevivência.
No início desta narrativa a guerra está perto do fim, embora ninguém, senão nós leitores, o saiba. Felix vive então escondido na quinta de um polaco amigo dos judeus. A relação de ambos é muito forte e, apesar das condições adversas, aquela rotina é o mais próximo que Félix tem da paz. Todavia, um acidente compromete gravemente a saúde do homem que é, para todos os efeitos, a única referência afetiva do rapaz. Entre várias peripécias, ambos terão de se separar e Félix junta-se a um grupo de resistentes que vive escondido numa floresta..."


Aqui estamos Nós de Oliver Jeffers

Aqui Estamos Nós

O  mundo pode parecer muito confuso, sobretudo se acabámos de aqui chegar. Para melhor compreendê-lo, vamos explorar o nosso planeta e ver como vivemos. Estes apontamentos são um guia para essa viagem...



Escrito por Oliver Jeffers nos dois primeiros meses de vida do seu filho, e procurando explicar-lhe as várias coisas que achava que ele precisava de saber, este é um livro vivo e afectivo sobre o modo como o planeta e os seres humanos devem ser amados e respeitados.



Um livro sobre bibliotecas


Alberto Manguel, neste livro conta-nos histórias sobre bibliotecas, algumas delas curiosas e divertidas. Tentando responder ao desafio de organizar a sua própria biblioteca, num presbitério do século XV, em França, o autor lembra  as estantes de livros da sua infância, e  vai viajando no tempo, desde o  Antigo Egipto,  Grécia, Roma, Idade Média, China  até à  Internet e ao Google.



Sugestões de leitura para os mais crescidos 

A escritora italiana Elena Ferrante tornou-se muito conhecida pela sua obra “A amiga genial”, que prendeu milhões de leitores, e sobre a qual a Netflix criou uma série.
“Crónicas do mal de amor”, da mesma autora inclui três histórias distintas, sobre o amor e o abandono.  

Magda Szabó, que morreu em 2007, é uma das escritoras húngaras mais importantes do sec. XX. As suas obras publicadas em português: “A porta” e “ Rua Katalin”, abordam as intrincadas relações familiares e de amizade e as nuances da comunicação humana,  estando o enredo inserido na história contemporânea da Hungria.




Animais selvagens


A sugestão de Leitura é um livro muito do agrado dos nossos leitores: Animais selvagens do Sul.
O autor, Dieter Brau, viajou durante vários anos pelo mundo para melhor conhecer e observar os animais. Com ilustrações magnificas apresenta-nos animais do Hemisfério Sul, permitindo-nos uma viagem maravilhosa pela Natureza.



Quando Hitler Roubou o Coelho Cor-de-Rosa é uma das obras mais lidas por jovens de todo o mundo. Considerada um clássico da literatura juvenil, e inspirada na vida da própria autora, fala-nos da Segunda Guerra Mundial numa nova perspetiva e até com algum humor.

Vive-se o ano de 1933. Anna tem apenas nove anos e anda demasiado ocupada com a escola e com os amigos para reparar nos cartazes políticos espalhados pela cidade de Berlim com a suástica nazi e a fotografia de Adolf Hitler, o homem que muito em breve mudaria a face da Europa. Ser judeu, pensa ela, é apenas algo que somos porque os nossos pais e avós são judeus.

Mas um dia o pai dela desaparece inexplicavelmente. E, pouco tempo depois, ela e o irmão, Max, são levados pela mãe com todo o sigilo para fora da Alemanha, deixando para trás a sua casa, os amigos e os amados brinquedos. Reunida na Suíça, a família de Anna embarca numa aventura que vai durar anos.



N não é uma menina, é karateca.
N tem 14 anos, quase 15, e o seu maior sonho é ser cinturão negro e beijar o Raul.
N gosta de escrever, mas prefere lutar com o Raul.
(Escrever é uma seca.)
Isto não é um diário. Não tem chave, não tem segredos.
(Sim, tem segredos.) Também tem vontade própria, páginas movediças, palavras como «diarreia» e «romântico» e personagens como a bruxa má que quer aprender a ser boa e a mosca que não sabia quem era.
Isto é o caderno vermelho da rapariga karateca. O objeto preferido de N, 
um animal de estimação, uma personagem, uma pessoa de verdade.
(O que é a verdade?)




Sem comentários: